Os grandes problemas dão o contorno da vida, o arco geral. Os médios, o sentido do dia a dia. Os grandes interrompem, suspendem, impedem a respiração. Os médios fazem acordar dizendo “ai vida, puta merda” e dão logo uma tarefa a resolver. As tarefas fazem os dias. Dezesseis horas acordado pode ser muito sem um problema médio, ou quando todas as questões aplainam numa tediosa companhia. Tornam-se vizinhas ou familiares, tomam café contigo. Experimenta tirar tudo da frente para ver o que fica. Experimenta mesmo, diria o problema médio, ciente de sua posterior valorização. Médios problemas, incômodos que não paralisam, salvam do mesmo e do nada.

Juliana Colares

Roteirista e jornalista

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store